0
0
0
s2sdefault

 

 

Publicado 04/12/2019

 

Fotos: Bruno Concha/Secom

Cerca de 120 taxistas se reuniram na manhã desta quarta-feira (4), no auditório da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), em Amaralina, para participarem de um workshop gratuito de qualificação e capacitação. Promovido pela Semob em parceria com o a Sest/Senat Salvador, o Sebrae, e a Coordenadoria de Táxis e Transportes Especiais (Cotae), o encontro foi realizado com objetivo de qualificar estes profissionais afim de fortalecer e desenvolver ainda mais suas competências.

Debates e orientações para os motoristas fizeram parte do encontro. Na ocasião, foram tratados assuntos como as novas plataformas de mobilidade e a formalização dos taxistas como microempreendedores individuais.

Os presentes puderam se aprofundar quanto aos direitos, deveres e benefícios do microempreendedor, além de questões como a importância da caracterização do serviço de táxi, apresentação pessoal, fidelização de clientes, conceituação de direção defensiva, circulação e consulta no trânsito e prevenção de acidentes. O workshop também englobou as vantagens de apoiar um aplicativo feito exclusivamente para a categoria competir no mercado e os benefícios da adesão.

Atualização - Há 18 anos trabalhando como taxista, Edvaldo Santos, 50 anos, classifica a capacitação como uma oportunidade de poder atualizar os conhecimentos. “Hoje em dia tudo muda muito rápido e nós, taxistas, precisamos nos atualizar e acompanhar essa modernização para não ficarmos para trás. Ter um momento como esse traz vários benefícios para a categoria, abre nossas cabeças e permite, além de esclarecimentos, que possamos descobrir novas possibilidades de se manter nesse mercado”, contou.

Para o coordenador da Copit/Cotae, Alberto Velber, encontros como esse são de grande importância para o fortalecimento da categoria. “Esse momento é muito necessário, pois é possível agregar e qualificar esses taxistas, conscientizando-os sobre a importância de um serviço diferenciado. É uma oportunidade de fomentar o mercado para evoluir e dinamizar o trabalho dessas profissionais”, afirmou.

Responsável por tratar de assuntos ligados aos direitos, deveres e benefícios da formalização como microempreendedor individual, a analista do Sebrae, Célia Lima destaca a necessidade de conhecer e exercer os direitos e deveres. “Receber orientações como essa faz uma grande diferença na vida desses trabalhadores. Muitos deles não sabem, alguns tem dúvidas e o esclarecimento é essencial. O cidadão consciente dos seus direitos e deveres assegura os seus benefícios e vive com mais tranquilidade”, declarou.

0
0
0
s2sdefault